sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Tame Impala

Sou uma late-adopter, de praticamente tudo (música, tecnologias, sites e redes sociais...). Isto significa que raramente adiro às modas, só adoptando grande parte das coisas depois do "hype" passar! 

Isto passou-se com Tame Impala. Ouvi-os no Super Bock Super Rock no verão passado, mas ainda não tinha aderido ao hype nessa noite, por isso não aproveitei o concerto como devia ser. Mas fiquei com o aquele bichinho atrás da orelha. Lembro-me de comentar com ele: "isto é muito bom!". Lembramo-nos os dois, perfeitamente, desse momento.

Passadas umas semanas, era ver-me a ouvir o álbum Lonerism em repeat.

E arrependida por não ter aproveitado o concerto quando tive oportunidade!

Lonerism é o meu primeiro vinil, oferecido por ele! Foi dos melhores presentes que alguma vez recebi!



O novo álbum deles é apelativo (ainda não tive oportunidade de ouvir todo com mais atenção, por isso ainda não posso tecer mais comentários acerca), ainda assim, para mim nada bate o Lonerism. É um dos meus álbuns favoritos, com especial destaque para:


É que eu nem tenho palavras para descrever o quanto eu AMO esta onda psicadélica. Transporta-me para outra dimensão, literalmente... como se ficasse num estado de êxtase.

Foi com enorme pena que não pude ir ao Festival Paredes de Coura, onde actuaram na noite de ontem, mas com a melhor companhia possível, pude ouvir a transmissão do concerto em directo através da Vodafone.fm e gravar parte do concerto em bobine.

Diga-se que todo este processo "hipster" e hiper-raro nos dias de hoje (gravar em fita nos dias de hoje? E com um gravador de bobines? Parvoíce...). Mas foi mesmo assim e gravou-se o stream da Vodafone FM...

Aqui ficam duas pequenas amostras:

video


video



(como amo serões assim... :) )




Sem comentários: